Já estava na hora de Genéve

Tiram-se os pés do chão e a nossa Pé 38 fica logo com a cabecinha no ar. Que se andou pela Suiça no IO-DELE-I-OU andou, mas Zurique e Bern é que nem vê-los.Foram três dias por Genebra com muita forretice, passeios à beira lago e umas boas lambuzadelas de chocolate.

“E viva o luxo”

Não são só as malas Louis Vuitton, os sapatos Louboutin, os bancos suíços e os reclames luminosos a reclamarem Rolex, Cartier e Patek Phillippe, que fazem de Genéve uma verdadeira boneca de luxo. Os hotéis pomposos, os bistrôts de sofás escarlate e os carros de séries altas fazem da segunda maior cidade Suíça um verdadeiro tapete vermelho para madames e monsieurs se passearem com malas de centenas de euros de baixo de braço e gabardines de fazer corar casacos pelintras e malas de pele gasta que não valem mais do que um par de meias que trazem calçadas. E nos restôs da moda petisca-se foie gras de canard e brinda-se com Pinot Noirs, Chardonnays e Champagne.

Baby-booooooooooom

O baby-boom só pode ter explodido na Suíça. Eles são mais do que as mães e andam à solta por todo o lado. Atravessam estradas a correr, brincam em parques, passeiam-se em carrinhos duplos, triplos e quádruplos. Crianças linguarudas de cabelos loiro, olhos em bico e pele morena que berram em francês, cantam em espanhol, insultam-se em alemão e torcem uns pelos outros em italiano. Fedelhos castiços e poliglotas que fazem de Genéve uma cidade mais colorida.

 Genéve é veeeeeerde

Cidade de zonas verdes, jardins floridos e águas transparentes, Genéve é um lago com cheiro a maresia e margens com nome de praias. E neste arejo de sítio deslizam bicicletas, triciclos, patins em linha, skates, tudo corre, tudo mexe, aqui tudo se exercita.

Helvética é só a fonte

Deve ter sido por alguma coisa que a fonte mais elegante de todas nasceu na Suiça. E se se pensava que de lá só vinha a fonte e uns arquitetos XPTO, está-se muito enganado. Aquilo são ateliers de design e arquitetura, agências de publicidade, lojinhas de criadores japoneses, cafezinhos cheios de charme, museus de arte moderna, galerias minimalistas por toda a parte. Até parece que os escandinavos foram viver para o centro da europa.

Muita alminha lusa

Em Genéve, bebe-se Super Bock, comem-se francesinhas e  veste-se a camisola do Benfica e do FêQuêPê. Os portugueses são aos pontapés e o português ouve-se por todo o lado. E se nas bancas se vendem Anas e Marias, no Supermercado canta-se de Galo e brinda-se à alegria com um belo de um Casal Garcia.

Anúncios
Com as etiquetas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Anúncios
%d bloggers like this: